domingo, 23 de junho de 2013

Movimento passe livre e a sua estupidez: Movimento quer ônibus de graça ignorando quem paga a conta.

 Bom,em meio as badernas e manifestações que ocorreram na cidade de São Paulo,um movimento grotesco chamou a atenção,o movimento "Passe-Livre". O movimento encabeçado por organizações jurássicas do quilate de UNE,CUT,PSTU,PCO,sem-teto,playboyzinhos "sofativistas" de classe-média a média alta,prega,aos quatro ventos,esta asneira de "passagem de ônibus de graça à todos. No fundo,querem ressuscitar a antiga CMTC (Companhia Metropolitana de Transporte),estatal conhecida pelos seus ônibus caquéticos e em estado deplorável,corrupção endêmica,péssimo serviço e funcionamento deficiente (são tempos para esquecer!). Só que agora,a novidade é o termo "digrátis" na equação. Obviamente isto seria fruto de mais uma taxa rocambolesca a fim de saciar a sanha arrecadatória da farra governamental. Mais IPTU? Pra quê? Para que pessoas mais abastadas,que sequer utilizam o transporte público,fossem obrigadas a pagar a conta de serviços os quais sequer utilizar,e,pior,serviços que,devido a nova e explosiva demanda em razão do preço nulo,duplicariam o seu volume de operação,e sem nenhum tipo de retorno e reinvestimento para equlibrar a demanda,levando assim ao sucateamento da frota,onda de greves devido a endêmica falta de dinheiro e sindicatos ganhando prestígio político e se unindo a fundos em uma aliança MAFIOSA Com o Estado,forçando assim,os contribuintes a pagar ainda mais por tudo isso? Novo imposto/taxa? Pra que,para depois serem desviador para qualquer "bolsa isso" "bolsa aquilo",e deixando a míngua o transporte público,criando um ambiente fértil perfeito para eventuais joguetes políticos? Subsídios? SACANAGEM né! O rombo gerado é sempre cobrado de algum lugar,e nós sabemos muito bem quem é chamado para pagar a diferença. De qualquer forma,o movimento "Passe-Livre" é uma corja imoral,de pessoas que merecem levar não apenas borrachadas e balas de gás lacrimogêneo,mas serem chicoteados em praça pública,para aprenderem a tomar vergonha na cara e pararem de apurrinhar o cidadão com suas idéias estúpidas!








Tem cheiro vermelhinho no ar: Protestos e baderna promovidos na cidade de São Paulo não tem nada a ver com democracia.
 Bom,tudo aquilo que tem PSTU,PCO,PCB,CUT et caverna no meio,pode ter certeza que não é algo que e cheire,recentemente,denúncias gravíssimas do site implicante,apontam para o epicentro da crise política articulada pelo movimento passe livre. Após rápida análise do domínio onde se hospeda o site,descobriu que o mesmo é de propriedade de Luciana Genro,filha do governador do Rio Grande do Sul e defensor de terroristas,Tarso Genro. Não é a toa que os manifestantes paulistas e gaúchos foram tão "solidários" um com o outro. Sem falar no fato de as lideranças do Movimento passe livre,pertencerem a militância jovem do PC do B,o mesmo partido da vice-prefeita de São Paulo,a pecedebista Nadja Campeão. Não por acaso,o PC do B também detém o controle da APEOESP,Associação de Pais e Professores da Cidade de São Paulo,por isso o professorado ter saído também às ruas,e,sem falar na une e na UGT,também controladas pelos "vermelhos". Claro que estes vagabundos querem aterrorizar as autoridades e o próprio Haddad,de modo a fazê-lo lembrar do porque dele estar no cargo,bem como,o fato de um fato ainda mais imoral e obscuro estar sendo escondido. Os petistas lutam para implantar na maior cidade da América Latina,o mesmo sistema mafioso de transportes que existe no Rio de Janeiro,bem como nos municípios da região metropolitana em que estes se fazem governo. Esta parte podre do serviço está a cargo de Jilmar Tatto,o mesmo,que,há alguns meses atrás,tergiversou sobre o assunto de aumentar a tarifa de ônibus. A tese de que esse protesto foi coisa feita faz cada vez mais sentido. Numa cidade tão critica politicamente e ferrenhamente opositora a maracutaias,com um ministério público livre e atuante,levar adiante esse esquema criminoso seria um verdadeiro desastre do ponto de vista político,e um imenso prejuízo aos enormes grupos de interesse político que apoiam a gestão petista no município. Daí,a necessidade de se implantar um "cavalo de tróia",como foi o caso da onda de protestos movida pelo Movimento Passe Livre,onde,logo após o fim dos supostos protestos,a bancada militante será lentamente realocada para pontos-chave do ministério. Assim,enquanto a opinião pública paulistana fica "anestesiada" com este "despertar dos oprimidos",o governo PT-Haddad cumpre os compromissos assumidos com mafioso-mor Tatto e o Lula-Molusco,construindo na cidade um esquema mafioso nos transportes semelhante àquele construído em Santo André e até pior. Assim,sem perceber,o cidadão paulistano terá "acordado" num verdadeiro filme de terror,com organizações mafiosas controlando o transporte,assassinatos de motoristas de um a dois por semana,gigantescos esquemas de corrupção drenando várias áreas básicas de setores chave,precarização do serviço público,onda de greves e protestos,e,tudo isso para encobrir as maracutaias existentes no próprio governo. Esse é o problema,as esquerdas costumam blefar,e este blefe quase sempre funciona. E por dois principais motivos: Primeiro,porque somos idiotas sentimentalóides,basta que venha algum imbecil e fique xoramingando "As pessoas pobres estão sofrendo muito..." e pronto,qualquer babaquice de idiotas azendo quebra-quebra e pedinho ônibus digrátis já é a coisa "mais maravilhosa do mundo". E segundo,não compreendemos a real natureza deste imoral e pérfido movimento,caímos na inocência de achar que são pessoas boas,que são pessoas "com a melhor das intenções",quando,na verdade,em toda a história do comunismo,eles sempre foram o que são: cínicos,hipócritas,canalhas,vagabundos,pelegos,falsos altruístas,tirânicos,coléricos,duas-caras. Enfim,meus pêsames se você caiu na patifaria e na conversa mole do MPL,saiba que os novos-pelegos gerados em retribuição ao "trabalho feito" serão pagos com o dinheiro do seu bolso,o dinheiro de VOCÊ contribuinte,que se ilude com falso altruísmo e enxerga a realidade pelo ponto de vista de um Leonardo Boff. E viva a primavera árabe,aquela,que finalmente "deu voz aos oprimidos e os guiou a liberdade...",e,claro,as jornalistas egípcias agradecem a essa "manifestação libertária",pois,graças à ela,elas agora são obrigadas a usar véu em externas e se é proibido de vestir-se à Ocidental,bem como em alguma regiões do Egito,onde,agora,mulheres estão sendo proibidas de sair às ruas sem autorização de seus pais ou maridos. E o povo amante da liberdade agradece,a mais uma PIROCA enfiada no meio do rabo!




A inviabilidade da proposta do MPL: Proposta é descabida e irracional.
 Bom,para um bom entendedor,meia-palavra basta. Muitas pessoas reclamam do preço da passagem de ônibus,mas se esquecem dos elementos que compõem a equação da mesma: meias-entradas,entradas gratuitas,custos com funcionários (e bem mais elevados,devido as inúmeras "conquistas" que motoristas e cobradores vêm obtendo ao longo dos anos,gastos com compra e manutenção de veículos,despesas de pessoal,impostos,etc...). Tudo isso entra na equação,e achar que prefeitura e Estado sozinhos devem arcar com a despesa de 8,8 BILHÕES de reais,só para que neguinho possa viajar digrátis é uma puta sacanagem,não só com o contribuinte brasileiro,esfolado em impostos,mas ao próprio governos e aos milhões de cidadão que não usam o transporte público como meio de vida,forçados por meio de lei a sustentarem um meio de transporte que não usam e suas mazelas,decorrente de um processo cujos resultados são inerentes ao método e processo aplicados.Sem falar no fato de haver uma explosão de demanda,recorrente do preço nulo das passagens,podendo,tranquilamente,duplicar ou até triplicar o custo dos transporte,bem como,descapitalizadas é incapazes de planejar a sua gestão devido a uma demanda excessivamente irregular e incerta,os impediria de investir em novas frotas e no conforto dos passageiros,resultando em sucateamento e esgotamento do mesmo,greves por salários atrasados,e sindicalistas pelegos reivindicando suas boquinhas. Processo semelhante ocorreu na Venezuela,onde,logo após estatizar as companhias de água e luz do país,o presentosco Chavez criou uma política agressiva de subsídios oferecendo preços ridículos aos mais pobres. Como resultado,o consumo excessivo de água e luz por parte dos cidadãos pobres venezuelanos,cominados com a política populista de esvaziar os cofres destas empresas para abastecer projetos assistencialistas,condenou o país a uma onda constante de blackouts e desabastecimento de água. O presentosco Chavez chegou a esbravejar uma vez,exigindo que os venezuelanos não demorem mais do que TRÊS MINUTOS no chuveiro afim de não desperdiçar água,criando uma política selvagem de austeridade de consumo (essa,claro,ADORADA pelos esquerdistas),que impediu as empresas de gastarem energia suficiente para produção em massa,levando a uma acentuada queda de produção e falência de muitas indústrias venezuelanas. Como vocês puderam ver,foi uma reação em cadeia,onde,uma penca de ações "em defesa do povo" foram se transforando numa sucessão de atos inconsequentes e irracionais,tanto que,na Venezuela,o setor de telecomunicações,estatizadas pelo atual defunto de Caracas,praticamente inexiste,com cidadãos venezuelanos alugando celulares de segunda mão e hackeando sinal de países vizinhos para poder ligar. Esse é o preço a se pagar pela estupidez humana,e vocês,humanistas "estasiados" pelo "despertar das massas",podem começar a abrir o bolso,pois virá uma conta bem salgada para vocês pagarem no dia que as reivindicações do MPL forem atingidas. Não existe almoço digrátis,e vocês,como foram e como sempre,serão mais uma vez chamados para pagar a conta!




A estratégia começou: Movimento Passe Livre pretende se imiscuir com governantes afim de fazer a sua "reforma silenciosa".
 Bom,os manifestantes do MPL,anunciaram que não mais irão às ruas,mas,que,aí está o pulo do gato,pretendem "trabalhar junto" a presidente,prefeitos e governadores,de modo a "fazer cumprir as reivindicações". Claro,que a primeira parte do plano foi concluída,a segunda parte é a de defender uma eventual intervenção e estatização do transporte,permitindo a essa massa de pelegos se apossar destes polpudos recursos,sumir com os investimentos,e iludir o proletariado com suas promessas vazias. Detonada a farsa é preciso dizer,que,como disse Milton Friedman,não existe almoço grátis,lembre-se disso quando receber um tarifaço em seu IPTU ano que vem.

2 comentários:

  1. "o movimento "Passe-Livre" é uma corja imoral,de pessoas que merecem levar não apenas borrachadas e balas de gás lacrimogêneo,mas serem chicoteados em praça pública,para aprenderem a tomar vergonha na cara e pararem de apurrinhar o cidadão com suas idéias estúpidas!"


    Muito bem! Depois de defender esta metodologia pinochetiana, não duvido que o "autor" fique orgulhoso dos serviços que presta à democracia. Só mais uma coisa, caro amigo limítrofe: o certo é APORRINHAR! Procure com urgência o Programa Brasil Alfabetizado, e como não acredita em gratuidades, exija da direção o seu carnê!!!

    ResponderExcluir
  2. Sofativista ignorante.

    ResponderExcluir